O número de homicídios em Itaquaquecetuba cresceu 25% em 2008 em relação ao ano anterior segundo o Mapa da Violência, divulgado ontem pelo Ministério da Justiça e elaborado pelo Instituto Sangari. A taxa de assassinatos em 2008 chegou a 29 vítimas a cada 100 mil habitantes. Este índice de homicídio rendeu a 17ª colocação no ranking dos municípios mais violentos do Estado. Suzano também possui altos índices: os homicídios cresceram 7% em relação a 2007 e a cidade ocupa a 30ª posição na listagem estadual. Mesmo assim, a cidade conseguiu ser excluída do ranking nacional dos cem mais violentos. Em 2007, a cidade ocupava o primeiro lugar, com taxa de homicídios de 88,4 a cada 100 mil habitantes. Em 2008, este número caiu para 24,7 a cada 100 mil pessoas.
No levantamento que leva em consideração a taxa de homicídios até os 19 anos, Suzano também conseguiu descer nove posições. Em 2007, a taxa de assassinatos contra jovens era de 48,6 a cada 100 mil habitantes jovens, o que rendia o 27º lugar no estadual. Em 2008, a cidade teve média de 33,5 assassinatos a cada 100 mil habitantes nesta faixa etária, a 36ª posição no Estado e a 304ª no País.

Itaquá pelos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) possui 351,5 mil habitantes. Em 2007, foram registrados 81 homicídios, número que pulou para 102 em 2008. Suzano registrou 64 homicídios em 2007 e 69 em 2008.
Ferraz de Vasconcelos ocupa o 36º lugar entre as mais violentos do Estado. O número de homicídios cresceu 178% entre 2007 e 2008. A taxa de homicídio a cada 100 mil é de 22,2 casos. Arujá vem em seguida com 19 a cada 100 mil habitantes, e ocupa o 53º lugar no ranking estadual.

Publicado por: Diário do Alto Tietê
Em: 25/02/2011
Por Jamile Santana