Mogi das Cruzes é a 23ª cidade do País que mais mata jovens no trânsito, segundo o relatório do Mapa da Violência, divulgado ontem pelo Ministério da Justiça e pelo Instituto Sangari. O ranking nacional leva em conta a taxa de mortalidade no trânsito em relação ao número de habitantes e a média de óbitos envolvendo jovens de 15 a 24 anos. Mogi obteve um índice, em 2008, de 64,9 mortes a cada 100 mil habitantes jovens. A cidade é a única no Alto Tietê a aparecer no ranking nacional das cem maiores taxas de mortalidade por acidente de transporte (que incluem veículos, trens, aviões e navios). A cidade também é a única da região a aparecer no ranking nacional dos cem municípios com maior taxa de suicídio entre os jovens. Mogi está na 95ª posição, com uma taxa de 9,4 jovens suicidas a cada 100 mil.

Segundo especialistas, as rodovias da região, e a vida noturna em bares e restaurantes pode ser uma das causas que elevaram os índices de mortes na cidade. O próprio instituto também aponta como possível causa da elevação dos índices, a existência de rodovias perigosas.

Publicado no Diário do Alto Tietê
em 25/02/2011
por Jamile Santana