A Praça Cidade das Flores foi palco ontem de uma grande discussão ambiental. Promovida pelo Grupo de Voluntários pela Defesa Ambiental do Tietê Cabeceiras, com o apoio da Prefeitura de Suzano, Sabesp e Bio-Bras, a 1ª Praça Socioambiental do Alto Tietê Cabeceiras reuniu uma série de entidades que promovem, no dia-a-dia, ações voltadas para recuperação ou manutenção da natureza existente no torno do Rio Tietê.

Membro do Grupo de Voluntários que organizou o evento, Celly Kelly Neiva dos Santos destacou a discussão em torno “Protocolo em Defesa da Recuperação da Qualidade Socioambiental da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê Cabeceiras”. O grupo atuou na construção do documento. “Nós trouxemos os nossos próprios trabalhos para divulgar o protocolo, convidamos as prefeituras da região para expor também os seus projetos, organizações signatárias ou não, mas que tem interesse no tema também participaram, então é um evento para divulgar e promover estas ações”, comentou. “Para isso promovemos a exposição destas instituições, foram distribuídas sementes de plantas nativas da Mata Atlântica, teve uma feira de trocas, oficina com brinquedos de garrafa pet, e shows de música para animar as pessoas que participaram”.

A iniciativa foi destacada pela secretária de Meio Ambiente de Suzano, Michele de Sá Vieira, que também expôs às ações de sua pasta em relação aos eixos do protocolo. “Os eventos são muito importantes, porque é um momento em que você consegue sensibilizar a população com relação à importância da agenda ambiental, e também é um momento que as pessoas possuem para desenvolver reflexões”, disse. “Temos vários trabalhos expostos, todos pautados em conhecimentos cientificos e práticos, então é um momento importante”.

A atividade contou ainda com a participação do deputado estadual José Candido (PT), que também contou com um estande divulgando ações promovidas durante seu mandato. “A praça promove hoje uma conscientização geral, sobre aproveitamento do óleo, demonstração das instituições que estão preocupadas com o meio ambiente, então isso é muito bom, porque o futuro da nossa juventude será muito ruim se nós não trabalharmos pelo meio ambiente hoje”.

Publicado por: Diário de Suzano
Em: 20/03/2011