Archive for março 23, 2011


A professora da rede estadual, Vera Lúcia Prandato Marques, ficou indignada ao receber o material escolar do seu neto, de 5 anos, matriculado na escola municipal Monteiro Lobato, na Ponte Grande. Semana passada, os alunos da unidade receberam apenas uma camiseta como uniforme, além de itens como lápis e borracha.

“Eu estou indignada com a situação. A Prefeitura de Mogi divulga que vai dar o material das crianças, e quando vamos receber passamos por essa vergonha. O que eu conheço por uniforme, além da camiseta, são as calças e o agasalho, e isso não tem. Como pode uma criança, que brinca o tempo todo, receber só uma roupa”, disse a professora, enumerando os demais itens distribuídos: lápis de cor, um giz de cera, uma tesoura e uma borracha.

Vera Lúcia ficou desapontada. “A escola não tem culpa nenhuma, e sim a Administração, que conduziu a situação de maneira errada. Se não pode cumprir, não promete”, desabafou Vera.A secretária municipal de Educação, Maria Geny Borges Ávila Horle, afirmou que o material foi distribuído em todas as escolas e houve um erro na comunicação, que estaria provocando o protesto. “O que ocorreu foi uma falha. Os uniformes foram distribuídos corretamente”, disse, explicando que a entrega foi feita em duas partes. “A primeira camiseta foi entregue em novembro, e a segunda só agora em março”, destacou. A professora Vera, no entanto, afirma ter recebido apenas uma camiseta.

A secretária afirmou que a Prefeitura fez um esforço para repassar essas camisetas aos alunos. “Nós nunca nos comprometemos em distribuir o uniforme completo. O nosso compromisso é só com a camisa. Para fazer esse investimento, foi preciso retirar verba de outras áreas”, afirmou.

Um total de 55 mil camisetas foi distribuído em toda rede municipal da Cidade. Cada uma, custa em média R$ 6.

Maria Geny destacou que a única situação que está em atraso para os alunos é em relação aos cadernos, que também serão distribuídos. “Ainda não existe um prazo definido, pois, está sendo feito um trabalho personalizado em cima deles”, concluiu a secretária.

Publicado por: O Diário de Mogi
Em: 23/03/2011

Duas novas creches serão inauguradas em Mogi das Cruzes nos próximos dias. Na sexta-feira, será entregue o Centro de Educação Infantil Municipal (Ceim) Professor Osmiraldo da Silveira, na Vila Cléo. No sábado, é a vez do Ceim Professora Lourdes Guerra de Campos, na Vila Natal, ser inaugurado.

Com as 19 novas creches do pacote construídas, a expectativa da Secretaria Municipal de Educação é de que 2,5 mil crianças sejam atendidas na cidade.
Na creche da Vila Cléo, a obra está na fase final, faltam apenas alguns detalhes. Os últimos ajustes e a manutenção da via estavam sendo feitos ontem. “Na creche da Vila Cléo, estão sendo tomadas as últimas providências, como a instalação de alarme. A da Vila Natal também está na etapa de acabamento final, fazendo a limpeza e esperando a montagem das mobílias, o que deve acontecer até sexta-feira”, disse o secretário municipal de Obras, Walter Zago.

A secretária de Educação, Maria Geny Borges Ávila Horle, informou que serão 120 crianças atendidas na creche da Vila Cléo e mais 220 na da Vila Natal. Os dois empreendimentos contam com estruturas semelhantes. “Temos em todas as creches salas de aula, cozinha, cantinho da leitura, playground, pátio, área administrativa, entre outros espaços”. As crianças atendidas pelas instituições têm até 5 anos.

A previsão é de que mais 12 centros sejam entregues até o fim deste ano. “Essas estão em construção e devem ser entregues no segundo semestre. As oito que faltam para completar o pacote já estão em processo de planejamento”, contou Maria Geny. Ela ressaltou a importância que o acesso a essas creches tem para a população do município. “A Prefeitura busca oferecer educação para todos os mogianos. Já universalizamos o ensino fundamental para os alunos de 4 a 5 anos. Cerca de 95% dessas crianças já estão na escola. Agora, falta garantir a universalização para as crianças de até 3 anos”.

A secretária afirmou que, quando os investimentos são feitos na área da educação, o município tem muito a ganhar: “Normalmente, a educação é um fator levado em conta quando se trata de eleger os melhores lugares para se viver. O grau de educação também é avaliado para as empresas se instalarem nos municípios. Isso favorece os investimentos”.

As inaugurações das creches vão contar com a presença do prefeito Marco Aurélio Bertaiolli (DEM) e de outras autoridades. A abertura da creche Osmiraldo Silveira será às 16 horas. A unidade da Vila Natal será entregue a partir das 11 horas.

Publicado por: Mogi News
Em: 23/03/2011
Por: Luana Nogueira

Com gestão da Secretaria do Verde e Meio Ambiente e novos espaços para atendimento do público, a Prefeitura de Mogi das Cruzes reabriu ontem, no Dia Mundial da Água, o Núcleo Ambiental da Ilha Marabá. O espaço público, que até 2010 foi gerenciado pela Organização Não-Governamental Bio-Brás, retornou para a gestão do governo municipal, que teria investido cerca de R$ 50 mil para modernizar o local.

O núcleo ganhou auditório com capacidade para 20 pessoas, laboratório para aulas práticas, orquidário, minhocário, horta e quiosque para atividades externas. A cerimônia de reabertura da ilha, que tem cerca de 13 mil metros quadrados e é cercada pelas águas do rio Tietê, contou com a presença do prefeito Marco Bertaiolli (DEM).

Secretários municipais, vereadores, representantes de entidades que defendem o meio ambiente e cerca de 50 convidados prestigiaram o evento. Bertaiolli visitou as novas instalações do núcleo ambiental, percorreu a trilha, que tem cerca de 300 metros, e aprovou as intervenções: “Esse espaço foi totalmente revitalizado e está preparado para realizar oficinas e oferecer visitas monitoradas, palestras e outras atividades para a conscientização ambiental e preservação da natureza”, afirmou.

A secretária do Verde, Maria Inês Soares Costa Neves, será responsável pela administração e por todas as atividades do núcleo inaugurado em 2004 pelo ex-prefeito Junji Abe. Em 2007, a Bio-Brás assumiu a gestão do local, que agora retorna aos cuidados da administração. A secretária observou que o espaço receberá diariamente até 80 crianças da rede municipal de ensino. O local poderá ainda comportar mais 80 visitantes adultos todos os dias. “Nosso objetivo é trabalhar para que a comunidade participe das atividades”, observou.

A Ilha Marabá fica na rua rua Delphino Alves Gregório, 790, bairro do Mogilar. Mais informações e inscrições para oficinas e outras atividades poderão ser obtidas no http://www.ilhamaraba.blogspot.com ou pelo telefone 4790-5142.

Publicado por: Mogi News
Em: 23/03/2011
Por: Bras Santos

O Governo do Estado publicou, na edição do fim de semana do Diário Oficial, o credenciamento de 15 leitos da Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) do Setor Neonatal da Santa Casa de Misericórdia de Mogi das Cruzes. Este documento era aguardado pela direção do hospital desde o ano passado.

De acordo com a publicação oficial, o impacto financeiro mensal será de pelo menos R$ 61.140. A UCI é considerada uma unidade semi-intensiva, onde permanecem internadas as crianças que necessitam de cuidados especiais, mas que não apresentam problemas graves de saúde.
De acordo com Mário Calderaro, provedor da Santa Casa, esta publicação só vai credenciar o trabalho que o hospital já vem realizando ao longo dos últimos meses.

“Desde a inauguração do Setor Neonatal, em abril do ano passado, a UCI começou a funcionar. Nós apenas estávamos aguardando este credenciamento por parte do Estado. Com a publicação deste edital, não haverá mudança em nossa rotina”, descreveu o provedor do hospital.

A direção da Santa Casa ainda aguarda a liberação de três leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, solicitada ao Ministério da Saúde. “Esta publicação é apenas a legalização do trabalho que já vem sendo feito. Isso não tem nenhuma ligação com a abertura de novos leitos”, informou.

Em abril do ano passado, a Santa Casa reabriu a Unidade Neonatal do hospital após a morte de 11 bebês entre novembro de 2009 e fevereiro de 2010. Seis destes casos foram provocados pela bactéria Klebsiella. No período das mortes, o berçário da Santa Casa passava por obras de ampliação.

O inquérito instaurado pela Polícia Civil para apurar as mortes chegou a conclusão de que as causas foram fatores relacionados com a superlotação e com a reforma da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da unidade.

MemóriaDepois do ocorrido, a Vigilância Sanitária do Estado multou a direção do hospital, que passava por obras de ampliação avaliadas em R$ 35,8 mil.

A punição se deu em decorrência do funcionamento da UTI Neonatal durante a reforma. Por conta deste ocorrido, o setor da Maternidade foi fechado e passou por uma nova reestruturação.

No dia 11 de abril de 2010, o prefeito Marco Aurélio Bertaiolli e vereadores estiveram na Santa Casa para conhecer o espaço que passou por obras e ampliação. A Santa Casa é referência em partos de média e de alta complexidade.

Publicado por: Mogi News
Em: 23/03/2011
Por: Marcelo Pascotto

O Centro Cultural Taiguara recebe até o dia 18 de abril uma exposição sobre a trajetória dos quadrinhos nacionais e internacionais, como parte das comemorações pelos 62 anos de emancipação política e administrativa de Poá. Iniciada no dia 18 de março, a mostra “A História das Histórias em Quadrinhos”, realizada pela Secretaria do Estado da Cultura, apresenta personagens e séries antigas que marcaram crianças e jovens e continuam queridos entre colecionadores e fãs.

Na exposição, o curador Álvaro Moyá relaciona a produção artística de todas as HQs ao contexto histórico que originou suas criações e caracteriza os detalhes de traços e os argumentos usados pelos desenhistas. Também aponta a expansão comercial que os quadrinhos obtiveram.

 

Evento: Data:
“História das Histórias em Quadrinhos” Temporada até 18 de abril.
Local: Centro Cultural Taiguara (Alameda Pedro Calil, nº 50 – Centro- Poá/SP).
Horário: de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas.
Informações: 4638-8804 e 4639-2765.

Publicado por: Mogi News
Em: 23/03/2011

A jovem Jéssica Nunes de Oliveira, de 18 anos, que perdeu três dentes após ser arrastada por uma enxurrada no Parque São Francisco, em Ferraz de Vasconcelos irá fazer o tratamento de restauração dos dentes gratuitamente. A notícia foi dada esta semana para a família da jovem pela dentista de Mogi das Cruzes, Glauce Maronka se sensibilizou com as imagens da garota sendo levada pela correnteza na rua Tenente Miguel José Pinheiro e decidiu fazer a doação. O tratamento iniciará nos próximos dias.

O tratamento iria custar, no mínimo R$ 2,4 mil, um valor muito alto para o orçamento da família, segundo a mãe da vítima, Maria da Conceição Nunes, 38. “Fiquei muito feliz e muito comovida quando recebi a ligação da dentista. Não teríamos condições de fazer a restauração. Receber tudo de graça é um presente, estamos muito felizes e agradecidas”, destacou. A mãe de Jéssica trabalha como babá. Ela e a filha vivem de uma renda mensal de R$ 500. Do total, R$ 200 são para o aluguel, o que tem dificultado em comprar remédios para Jéssica.

Desde o dia do acidente, na última sexta-feira, a jovem está de repouso. Ela precisou ter a boca costurada interna e externamente devido aos cortes que sofreu ao passar por debaixo de três carros. A jovem também teve fraturas em várias partes do corpo. Ontem a adolescente passou mal, e precisou ser levada as pressas pela mãe ao hospital. “Ela está muito fraca, com pressão baixa e acabou desmaiando. Minha filha não consegue comer porque está com a boca costurada. Tivemos que levar ela ao hospital, onde foi medicada e tomou soro”, contou. O acidente foi filmado pelo comerciante José Expedito Teles Maciel, 45, que registrou a forte chuva.

Publicado por: Diário do Alto Tietê
Em: 23/03/2011
Por: Jamile Santana

Investir no jovem é o caminho para romper a pobreza mundial. Este é o tema do ano do relatório da Situação Mundial da Infância, do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Em uma análise global, a Unicef considera que o investimento no jovem é urgente e que esta geração será responsável por solucionar problemas como as crises financeira e ambiental, além de pandemias e o envelhecimento da sociedade. Segundo levantamento do órgão, 30% da população brasileira tem menos de 18 anos. Pensando no futuro, a Guarda Mirim de Suzano vêm acolhendo jovens que buscam uma oportunidade no mercado de trabalho. Só no ano passado, 1,8 mil foram beneficiados.

Segundo o presidente da Guarda Mirim, Natal José Francisco, são realizadas atividades de desenvolvimento pessoal e aulas de português e matemática, tudo para aperfeiçoar o conhecimento do jovem e, em seguida, encaminhá-lo ao mercado de trabalho. De acordo com ele, jovens de 14 a 24 anos podem se inscrever para participar do programa. “Hoje temos 300 adolescentes trabalhando. O jovem é o presente e tem de estar inserido em atividades focadas para que ele tenha uma formação melhor, uma visão mais abrangente. Mesmo já tendo melhorado bastante, a carência no mundo continua sendo o investimento do jovem”.

De acordo com ele, para participar do programa, os jovens são avaliados pelo currículo escolar. Em seguida, a Guarda Mirim aplica uma prova de redação para ver o grau de interesse do candidato. “Temos cerca de 100 estudantes aguardando a oportunidade. Os jovens que começam aqui não se arrependem”, revelou Francisco, completando ainda que a Guarda Mirim é uma associação sem fins lucrativos que já atendeu mais de 10 mil adolescentes em três décadas e possui mais de 100 empresas parceiras. “30% da população do País, segundo a Unicef, é considerado jovem. Temos 20 milhões de adolescentes brasileiros. Temos de investir mais e não apenas como cumprimento de uma exigência”.

Publicado por: Diário do Alto Tietê
Em: 22/03/2011
Por: Ariane Noronha

%d blogueiros gostam disto: