Archive for março 26, 2011


Para entender o papel da política nos municípios, os alunos da Guarda Mirim de Suzano participaram ontem da 7ª edição do Projeto Voto Consciente. A iniciativa simula uma campanha eleitoral e faz com que os jovens vivenciem a experiência de elaborar melhorias para a cidade e defendê-las em debates, conquistando o voto do eleitorado. Divididos em “coligações”, eles se candidataram aos cargos de prefeito, vice e vereador. Os eleitos serão diplomados na Câmara de Suzano, no próximo dia 9 de abril.

Cerca de 200 alunos participaram da eleição e 24 entraram na disputa, que consagrou as alunas da Coligação “Plantando o Futuro”: Tamires, como prefeita, e Letícia como vice. Renata Diniz, de 15 anos, conquistou uma das quatro vagas a vereador do projeto Voto Consciente. A jovem teve como bandeira de sua campanha os problemas no transporte coletivo de Suzano. “Muitos amigos meus que estudam na Guarda Mirim moram longe. Eles contam que o ônibus demora até duas horas para passar e quase o mesmo tempo para chegar ao destino. Eu defendi que essa situação teria que mudar e que a passagem deveria voltar a custar R$ 2”, disse ela, já assumindo o papel que, em tese, é criar projetos em benefício de melhores condições de vida para os munícipes.

Os jovens que participaram desta edição do projeto terão 16 anos de idade em 2012, idade mínina para votar nas eleições municipais. Renata diz que os colegas passaram a falar mais de assuntos que envolvem política. “Eu não me interessava por isso. Mas, agora, meus amigos trocam muitas ideias sobre o assunto. Os projetos que eles apresentaram tem potencial de melhorar a cidade”, avaliou.

Para colaborar com o envolvimento desses jovens na área política, o cientista político Humberto Dantas esteve na Guarda Mirim de Suzano no último dia 18 e ministrou uma palestra sobre o tema. Segundo a assessoria de Imprensa da instituição, o objetivo da participação do especialista no projeto foi o de inserir os adolescentes nos assuntos relacionados à política e conscientizá-los da importância do processo eleitoral, incluindo essa temática no cotidiano deles.

Publicado por: Diário do Alto Tietê
Em: 26/03/2011
Por: Natália Ramos

A Secretaria de Estado da Saúde irá iniciar a campanha de vacinação contra a gripe sazonal em idosos entre os dias 25 de abril e 13 de maio. Neste ano, por determinação do Ministério da Saúde, gestantes, idosos e crianças de 6 meses a dois anos de idade também serão imunizados contra o vírus da gripe Influenza. Quem tomou a dose da vacina contra o Influenza A H1N1, conhecido como gripe suína, no ano passado, também deve tomar a dose neste ano. Em 2010, a campanha contra a gripe A imunizou 387.696 mil pessoas.

Com base em estudos epidemiológicos e grande incidência de infecções respiratórias causadas pelo vírus Influenza nestes grupos, o ministério decidiu incluir essas pessoas no Programa Nacional de Imunização. Além das gestantes, das crianças e dos idosos, os profissionais de saúde também serão vacinados. Apenas um caso de Gripe A foi registrado na região em 2010. Já o número de suspeitas foi maior: 41.

Publicado por: Diário do Alto Tietê
Em: 25/03/2011
Por: Jamile Santana

O prefeito Marco Bertaiolli (DEM) vai encaminhar na próxima terça-feira à Câmara Municipal o projeto autorizando a doação do terreno onde será instalada a unidade da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD). O anúncio foi feito por ele em entrevista coletiva à Imprensa após a solenidade em comemoração aos 42 anos da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Mogi.

De acordo com o prefeito, as obras devem começar na segunda quinzena do próximo mês. É o tempo para que o conteúdo seja aprovado na Câmara, para que a Prefeitura analise o projeto do prédio, que já foi concluído pelos técnicos da AACD, e para que ocorra a assinatura do convênio para o início da construção.

“A AACD já entrou na Prefeitura com o projeto de construção, que já está sendo aprovado na Secretaria de Planejamento. A unidade já está fazendo a licitação para contratar a construtora e devemos ter, na segunda quinzena de abril, a solenidade de início das obras do prédio. Ele é muito bonito e prático de ser construído. Está tudo dentro do cronograma para que seja entregue em outubro, no Teleton”, disse.

Ainda de acordo com o prefeito, a diretoria da AACD de Mogi contará com membros da Apae. “A AACD de Mogi é uma regional da de São Paulo. Então, será composta por uma diretoria de voluntários da cidade. E essa diretoria precisa ser composta por pessoas que queiram fazer o bem, como os diretores da Apae”, afirmou.

Aniversário
Bertaiolli participou do ato ecumênico de comemoração aos 42 anos da Apae de Mogi. “A história da Apae, nestes 42 anos, serve para mostrar como ela é importante. Sinto-me privilegiado por poder participar de um momento como o de hoje”, disse no discurso de cerca de dez minutos. O prefeito agradeceu e parabenizou todos os voluntários da associação.

O presidente da Apae, Alfredo Casella Junior, também comemorou a data. “É o resultado de um trabalho feito com amor, de luta constante e de persistência. É gratificante participar deste momento”, afirmou.

História
A Apae de Mogi foi fundada em 27 de março de 1969 por um grupo de pais de pessoas portadoras de necessidades especiais. O presidente que mais tempo permaneceu à frente da entidade foi Ricardo Strazzi. O filho dele, Nei Strazzi, portador de necessidades especiais, é um dos principais voluntários da associação. “Eu comecei com o meu pai (há 30 anos), com a ´turminha´. Acho legal o meu trabalho aqui”, disse. “A ligação do Nei com a Apae não é de trabalho, mas de convivência. Ele é o elo entre a instituição e os alunos. Usamos muito o exemplo dele para estimular os pais a incentivar os filhos a se aplicarem aqui”, afirmou o diretor Mário Junior.

Publicado por: Mogi News
Em: 26/03/2011
Por: Willian Almeida

A Prefeitura de Mogi das Cruzes entregou na tarde de ontem para os moradores da Vila Cléo, no distrito de Brás Cubas, a 18ª unidade do Centro de Educação Infantil Municipal (CEIM) do pacote de 40 creches que deverão ser construídas e inauguradas até o fim de 2012.

O prefeito Marco Bertaiolli (DEM) reforçou o compromisso de inaugurar mais 21 prédios de educação infantil nos próximos 20 meses e confirmou para este sábado a entrega de mais CEIM. O estabelecimento especializado no atendimento de crianças com idade entre quatro meses e cinco anos funcionará no bairro da Vila Natal.

O prefeito aproveitou para antecipar a informação de que na segunda-feira assinará com a Secretaria do Estado da Habitação convênio para transferência de uma área da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) que fica no distrito de César de Souza para a Prefeitura. Nesse terreno, que fica na área central do distrito, a administração construirá uma das 40 unidades prometidas pelo prefeito na campanha de 2008.

No total, o governo municipal quer oferecer, até o fim do próximo ano, em todos os prédios, aproximadamente 5,2 mil vagas. “Nesse sábado vamos inaugurar na Vila Natal a 19ª creche. Nesse exato momento temos outras 13 obras em andamento e até a metade desse ano vamos abrir licitação para contratar outras oito escolas de educação infantil, incluindo essa no distrito de Cesar de Souza, cujo terreno será repassado pela CDHU à Prefeitura. A promessa será cumprida”, ressaltou o prefeito.

Aprovação
A creche inaugurada na Vila Cléo vai oferecer 110 vagas. O investimento da Prefeitura para a construção do prédio na rua Itaquaquecetuba ultrapassou os R$ 762 mil. De acordo com a secretária municipal de Educação, Maria Geny Borges Ávila, a nova creche será administrada pelo Instituto Amor Misericordioso, ligado à Igreja Católica. Cerca de 200 pessoas, entre lideranças políticas, pais, mães e representantes de moradores, participaram da cerimônia de inauguração.

Durante todo o evento e principalmente depois dos discursos das autoridades, muitos moradores elogiaram a qualidade da obra e dos equipamentos pedagógicos colocados à disposição das crianças que estudarão no local. A jovem mãe Jaqueline Teixeira falou em nome de todas as mães de alunos que receberão atendimento em período integral no estabelecimento: “Temos de agradecer ao prefeito, ao instituto e as tias que vão cuidar dos nossos filhos. Esse investimento é muito importante para as mães que precisam trabalhar e não têm com quem deixar seus filhos pequenos”, resumiu.

Publicado por: Mogi News
Em: 26/03/2011
Por: Bras Santos

A vida moderna fez com que boa parte dos avós viva a experiência de cuidar dos netos enquanto os pais trabalham. A tarefa, embora tenha a concordância dos avós, acaba se transformando em um fardo pesado demais para os idosos, que precisam superar os seus limites para dar conta das necessidades de uma criança, além de terem que assumir o duro papel de educá-la.

Para a psicóloga Geraldina Witter, que integra o Grupo de Psicologia do Idoso em Mogi das Cruzes, o tema é complexo, pois de um lado existe o interesse dos avós em ajudar os familiares que trabalham fora e não têm com quem deixar a criança, mas de outro esbarra na falta de condições físicas e emocionais do idoso em atender todas as demandas que o neto requer, gerando uma sobrecarga.

“São contingências que a vida moderna, com todo o seu corre-corre e atribulações, impôs à sociedade atual. No passado, os avós não tinham esta atribuição. Isso mudou. Atualmente, a grande maioria precisa cuidar dos netos para evitar um mal maior, mesmo que à custa do seu sacrifício”.

Geraldina destaca que o vínculo entre avós e netos deve existir, pois isso é salutar para ambas as gerações, mas esta relação ganhou uma dimensão mais ampla, causando alguns pontos de atrito. “Os avós assumiram o papel de educar os netos, quando esta tarefa é obrigação principal dos pais. Estes, por sua vez, muitas vezes não aprovam os métodos usados pelos avós”.

Segundo a especialista, este embate em relação à melhor forma de criação só acontece porque não existe na nossa sociedade a cultura de se definir qual o tipo de educação e de valores que queremos ensinar aos nossos filhos. Ela afirma que o mais comum entre as famílias é a educação acontecer ao acaso, sem qualquer parâmetro e preparo para um tema tão importante. Sem esta definição, explica a psicóloga, tanto os pais quanto os avós ficam sem uma direção.

Cobranças
Outro problema que fatalmente acaba ocorrendo é a cobrança pelo excesso de permissividade dos avós, que não sabem dizer não aos caprichos dos netos. “Os avós, para tentar compensar a ausência dos pais, não querem contrariar as crianças. E sem definir limites para elas, a situação dentro da casa tende a se complicar”.

Em pesquisas e relatos obtidos com os idosos que vivenciam esta situação, Geraldina conta que os avós revelam que fazem o máximo que podem para atender às expectativas e necessidades tanto dos netos quanto dos filhos, porém, chega uma hora que o fôlego acaba. Na sua opinião, a solução seria a criação de um programa de ajuda para estas famílias. “Existe a consciência deste tipo de conflito nas famílias, mas faltam iniciativas concretas para solucioná-lo”.

Enquanto isso, a psicóloga recomenda o bom senso dos filhos em compreender os limites dos pais idosos e não exigir além do que eles podem dar. “As variáveis que envolvem esta situação são estressantes e podem prejudicar a convivência e o relacionamento entre todos os membros da família. É um problema sério que precisa de um trabalho de base, de diálogo e de entendimento”.

Publicado por: Mogi News
Em: 26/03/2011
Por: Maria Regina Almeida


Um dos projetos musicais mais prestigiados na cidade está de volta à programação cultural da região. Os Canarinhos de Itapety, a Orquestra Sinfônica Jovem de Mogi das Cruzes e a Banda Boigy dão início à “Temporada 2011”. Os organizadores prometem emocionar e impressionar as plateias com o talento, a desenvoltura e dedicação dos jovens músicos. Eles se preparam para o Concerto de Abertura, intitulado “Mogi da Música”, que será apresentado amanhã, às 17 horas, no Teatro Vasques. O centro cultural fica na rua Dr. Corrêa, 515, no centro. A entrada é gratuita.

Sob a regência e direção musical de Solange Urbano, Simone dos Santos, Lelis Gerson e Marcelo Jardim, os músicos prepararam um repertório variado. Haverá melodias de compositores renomados, como Bizet, Sivuca, Ernani Aguiar, Milton Nascimento, Tchaikovsky, dentre outros. As expectativas para os trabalhos a serem desenvolvidos neste ano são positivas. “Estamos todos entusiasmados com esta temporada, ainda mais ao saber que todo o trabalho desenvolvido terá forte e total integração com a cidade por meio das atividades promovidas tanto nos eventos como nas próprias comunidades do município. Com o apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura, Mogi das Cruzes pode se orgulhar de estar entre as cidades expoentes do Brasil em termos de educação e cultura”, comemorou o maestro Marcelo Jardim.

Publicado por: Mogi News
Em: 26/03/2011
Por: Suéller Costa

A principal razão para a criação da unidade mogiana da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – Apae, Ney Marcos Strazzi, hoje com mais de 40 anos, estava radiante com a animação da festa de aniversário dos 42 anos da instituição.

Filho do fundador Ricardo Strazzi, o jovem desempenha atualmente um importante papel de intermediação entre a diretoria e os mais de 500 alunos da unidade. Símbolo da importância do trabalho da entidade, Ney, como é conhecido pelos colegas, é o principal exemplo de que é possível sociabilizar os frequentadores da unidade.

Marcado por um culto ecumênico com religiosos, políticos e convidados, mais de 200 pessoas ouviram as palavras de representantes de igrejas evangélicas, católicas e da Seicho-no-ie. Ao final das pregações, teve bolo, refrigerante e o famoso “parabéns a você” para festejar a data.

“Acho esta festa muito legal. Tudo está bonito e se não fosse a ajuda dos funcionários não conseguiríamos realizar um evento deste”, disse Nei.

Referência no Alto Tietê na prestação de serviços como os da Clínica de Audiometria, e inovadora na implantação de técnicas terapêuticas, como a equoterapia, a instituição é motivo de orgulho para quem trabalha como funcionário ou voluntário.

“A forma como o Ricardo Strazzi conduziu geniosamente esta entidade por mais de 30 anos transformou a Apae de Mogi em uma referência. Hoje ao vermos o filho do Strazzi completamente sociabilizado e dedicando boa parte do seu dia ao trabalho na instituição mostra que realmente tudo isso é possível”, destacou Mario Julio, um dos diretores da unidade.

O presidente da Apae, Alfredo Casella Junior, destacou a atuação da unidade na Cidade e Região. “Fico bastante honrado em fazer parte desta história. Juntamente com o meu grande amigo Ricardo, há 30 anos, convivo neste ambiente e já perdi as contas do número de crianças que acompanhei a reabilitação. O sorriso delas é, sem dúvida, a maior recompensa”, declarou.

A sede localizada na região central conta com seis mil metros quadrados de área construída onde são feitos os atendimentos em salas de aula, de terapia, piscina, oficinas, cozinha experimental, clínica e a área livre utilizada para atividades diversas. Já na sede rural, localizada na Vila Moraes, o espaço de 15 mil metros quadrados conta com espaços para atividades de jardinagem, cultura de hortaliças e a equoterapia. “A terapia com cavalos ou equoterapia possibilita ao aluno aprender o sentido de equilíbrio e a coordenação motora dos alunos”, destacou Casella.

Publicado por: O Diário de Mogi
Em: 26/03/2011

%d blogueiros gostam disto: