O prefeito Marco Bertaiolli (DEM) vai encaminhar na próxima terça-feira à Câmara Municipal o projeto autorizando a doação do terreno onde será instalada a unidade da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD). O anúncio foi feito por ele em entrevista coletiva à Imprensa após a solenidade em comemoração aos 42 anos da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Mogi.

De acordo com o prefeito, as obras devem começar na segunda quinzena do próximo mês. É o tempo para que o conteúdo seja aprovado na Câmara, para que a Prefeitura analise o projeto do prédio, que já foi concluído pelos técnicos da AACD, e para que ocorra a assinatura do convênio para o início da construção.

“A AACD já entrou na Prefeitura com o projeto de construção, que já está sendo aprovado na Secretaria de Planejamento. A unidade já está fazendo a licitação para contratar a construtora e devemos ter, na segunda quinzena de abril, a solenidade de início das obras do prédio. Ele é muito bonito e prático de ser construído. Está tudo dentro do cronograma para que seja entregue em outubro, no Teleton”, disse.

Ainda de acordo com o prefeito, a diretoria da AACD de Mogi contará com membros da Apae. “A AACD de Mogi é uma regional da de São Paulo. Então, será composta por uma diretoria de voluntários da cidade. E essa diretoria precisa ser composta por pessoas que queiram fazer o bem, como os diretores da Apae”, afirmou.

Aniversário
Bertaiolli participou do ato ecumênico de comemoração aos 42 anos da Apae de Mogi. “A história da Apae, nestes 42 anos, serve para mostrar como ela é importante. Sinto-me privilegiado por poder participar de um momento como o de hoje”, disse no discurso de cerca de dez minutos. O prefeito agradeceu e parabenizou todos os voluntários da associação.

O presidente da Apae, Alfredo Casella Junior, também comemorou a data. “É o resultado de um trabalho feito com amor, de luta constante e de persistência. É gratificante participar deste momento”, afirmou.

História
A Apae de Mogi foi fundada em 27 de março de 1969 por um grupo de pais de pessoas portadoras de necessidades especiais. O presidente que mais tempo permaneceu à frente da entidade foi Ricardo Strazzi. O filho dele, Nei Strazzi, portador de necessidades especiais, é um dos principais voluntários da associação. “Eu comecei com o meu pai (há 30 anos), com a ´turminha´. Acho legal o meu trabalho aqui”, disse. “A ligação do Nei com a Apae não é de trabalho, mas de convivência. Ele é o elo entre a instituição e os alunos. Usamos muito o exemplo dele para estimular os pais a incentivar os filhos a se aplicarem aqui”, afirmou o diretor Mário Junior.

Publicado por: Mogi News
Em: 26/03/2011
Por: Willian Almeida