Fim da indecisão. O juiz Alberto Alonso Munhoz, do Fórum de Brás Cubas, garantiu que os julgamentos de Juliano Aparecido de Freitas, o Dumbão, e Vinícius Parizzato, o Capeta, vão acontecer nos meses de maio e setembro deste ano. Eles são dois dos três skinheads acusados de obrigar os mogianos Flávio Augusto do Nascimento e Cleiton da Silva Leite a pular de um trem em movimento em 2003.

Apesar de os meses estarem definidos, o juiz afirmou que ainda não é possível dizer em que data específica os júris vão acontecer. Isso porque ele terá de remanejar a pauta atual de julgamentos. Ainda segundo o juiz, só foi possível voltar atrás na decisão de adiar os julgamentos para maio de 2012 porque as audiências previstas para o próximo dia 3 não são de júri.

“Tenho de dar prioridade para o réu preso, conforme o Código de Processo Penal. O preso tem o direito de ser julgado antes. Estou de mãos atadas e preciso passar o réu preso na frente. Só consegui manter o julgamento para maio porque verifiquei que as audiências do dia 3 não são de júri, ou seja, não entrou réu preso no lugar. Então, vou remanejar essa pauta e fazer o julgamento (de Dumbão) em maio. O mais provável é que não seja no dia 3”, explicou o magistrado. Ele também afirmou que provavelmente o júri ocorra em uma das sextas-feiras do mês que vem. Dos dias da semana, as sextas-feiras são as que permitem com mais tranquilidade uma alteração, pelo fato de não serem dias de audiências.

O juiz explicou, ainda, que tomou a decisão de manter os julgamentos para este ano ainda na tarde de segunda-feira. “Foi já no fim da tarde. Achava que tinha entrado júri de pessoas presas”, explicou.

Julgamento
O julgamento de Dumbão vai começar às 13 horas e será realizado no Fórum de Mogi das Cruzes. Segundo o juiz, o júri deverá começar em um dia, ser interrompido à noite e terminar no dia seguinte. Estima-se que o júri dure pelo menos sete horas. “É um caso de repercussão em que as partes vão querer aproveitar todo o tempo disponível. É um júri complexo, com oitivas de várias testemunhas e talvez avance ao longo da noite”, explicou.

Imprensa
O julgamento será aberto à Imprensa. Assim que a data estiver definida, o juiz convocará uma entrevista coletiva para dar detalhes de como funcionará a audiência. Ele já adiantou, no entanto, que não poderão ser registradas gravações de áudio ou imagens de dentro do Fórum.

Publicado por: Mogi News
Em: 06/04/2011
Por: Willian Almeida