Cerca de 40 crianças e adolescentes – entre 7 e 14 anos – atendidas pelo Instituto Thadeu José de Moraes (ITJM), receberam instruções sobre hábitos saudáveis de alimentação. A ação faz parte do projeto “Retratos da Vida” que conta com o apoio da empresa Agfa. Após as palestras que aconteceram nos períodos da manhã e tarde de quinta-feira, almoçaram no Restaurante Popular.

O projeto Retratos da Vida desenvolve ações sócio-educativas no contraturno escolar  e trabalha com temas diferenciados a cada mês. Em abril, o objetivo é  a realização de ações voltadas às questões alimentares, abordando o Tema Saúde & Segurança Alimentar.“Programamos atividades que envolvam as crianças e adolescentes sobre a importância de uma alimentação saudável, trabalhando também os aspectos de consumo consciente, os problemas de saúde ocasionados devido a má alimentação, como também os com os excessos. Para a contextualização de  ações que envolverão prática e teoria, entramos em contato com a Secretaria da Segurança Alimentar Nutricional Agricultura e Abastecimento – Sesana, para proporcionarmos aos educandos uma palestra com as nutricionistas seguida de uma visita e  almoço no Restaurante Popular”, comentou a educadora social do ITJM, Andréia Alves.

Grupos de alimentos e a importância da pirâmide alimentar foram os principais temas abordados na palestra que aconteceu na sede da Sesana. A apresentação do conteúdo foi realizada de uma forma lúdica com jogos e brincadeiras para atrair a atenção das crianças e adolescentes. “No decorrer da montagem da pirâmide alimentar, fomos corrigindo os erros e indicando a quantidade diária exigida para cada grupo alimentar”, relatou a nutricionista da Sesana, Juliana Oliveira Santos Morais.

Segundo a técnica social do ITJM, Giselle Araújo, o tema abordado continuará sendo discutido nas atividades diárias durante todo o mês de abril. “Esse tipo de atividade externa é importante porque as crianças e adolescentes  têm a oportunidade de receber informações de várias formas”. Segundo Giselle, ainda serão realizadas gincanas e pesquisas para reforçar o aprendizado.

“A consciência de hábitos alimentares saudáveis na infância reduz o risco de desenvolver problemas na vida adulta”, afirmou a nutricionista. Ela conta que o formato de apresentação facilitou a compreensão do conteúdo e por isso existe um projeto de extensão da atividade entre todas as entidades conveniadas com a Secretaria Alimentar.
Crianças
A estudante Sara Rosa de Lima, 11 anos, declarou que aprovou o cardápio do almoço e estava conseguindo aprender bastante. “Muito legal saber a maneira certa de se alimentar”.

Publicado por: Diário de Suzano
Em: 10/04/2011