A Secretaria Municipal de Saúde faz um alerta aos pais de crianças de seis a 23 meses de vida para que levem seus filhos para a se vacinar contra a gripe. A baixa adesão dos pequenos à Campanha Nacional preocupa as médicas do Município. Ontem, entretanto, no “Dia D” da ação, que foi realizado nos postos de saúde e unidades do Programa Saúde da Família (PSFs), além de uma unidade volante montada no Largo do Rosário, muitos idosos procuraram pela imunização. As gestantes também são alvo da ação.

Segundo informação da Secretaria, somente ontem, das 8 às 13 horas, mais de 2,8 mil pessoas foram vacinadas, apenas nos postos fixos. O número dos volantes não havia sido computado, ainda e será divulgado amanhã. No acumulado de 25 de abril até ontem, 28,5% do total do público alvo da campanha já receberam as doses. A meta da Prefeitura é vacinar, ao todo, 46 mil mogianos até o dia 13 de maio, quando terminam os trabalhos na Cidade.

“Ainda não temos uma cultura de vacinação de gripe em crianças, porque até o ano passado, a campanha englobava os idosos. Por isso, acredito que a baixa adesão dos bebês existe, mas estamos trabalhando para mudar este conceito. É importante que os pais tragam seus filhos para vacinar”, comentou a médica da Vigilância Epidemiológica de Mogi, Tereza Nihei.

A pequena Beatriz Oliveira, de um ano e seis meses, era exceção na fila de vacinação, no Largo do Rosário. A mãe dela, Magda Aparecida Oliveira, 35 anos, fez questão de levar a filha para ser imunizada. “Com essa medicação, fico mais tranquila porque sei que ela não ficará doente e, se ficar, vai ser uma gripe bem mais fraca do que o normal”, explicou a dona de casa.

Já o aposentado João Pavaneli Junior, 67 anos, há sete comparece aos postos de vacinação. “Olha, desde que comecei a tomar essa vacina, não tive mais gripe. Tenho problemas respiratórios e, com a vacina, melhorei muito”, informou Pavaneli.

O porteiro Henrique José Rodrigues, 64 anos, elogiou a praticidade do posto volante montado no Centro da Cidade. “Estou trabalhando, mas dei uma escapadinha para tomar a vacina porque sei que é muito importante. No ano passado, por exemplo, não tive gripe e isso é muito bom”, salientou o idoso.

Também ontem, parte das equipes da Secretaria fez a imunização de idosos acamados e sem possibilidade de locomoção em seus domicílios. Este atendimento é válido para idosos cadastrados previamente e contemplará cerca de 700 pessoas até o final da campanha. Outros 270 moradores de asilos e instituições também receberão a dose domiciliar.

A vacina utilizada protege contra os três principais vírus que circulam no hemisfério sul, entre eles o da influenza A (H1N1).

Publicado por: O Diário de Mogi
Em: 03/05/2011
Por: Sabrina Pacca