Aproximadamente 70 familiares e amigos de Felipe da Silva, de 5 anos, reuniram-se ontem à tarde para promover uma passeata pelo Centro de Suzano. O manifesto em prol de tratamento médico para o garoto, (que sofre de paralisia por ter nascido com falta de oxigênio no cérebro) saiu das imediações da Escola Estadual Luiz Bianconi, na Rua General Francisco Glicério. A caminhada percorreu ainda os arredores da Praça João Pessoa e foi finalizada no Largo da Feira.

A ação teve o objetivo de agradecer o apoio que os pais da criança, Cláudio José da Silva, de 38 anos, e a mãe Josenilda Maria da Silva, de 37 anos, vêm recebendo nos últimos dias. Eles solicitam ajuda à comunidade para que Felipe consiga fazer um tratamento com células-tronco fora do Brasil.

A mobilização já teve resultados positivos. Amigos da família do menino que moram na Alemanha já ofereceram passagens de avião para tentar o tratamento dele no exterior. No entanto, a mãe observou que ainda é “preciso que alguém interceda” de forma a fornecer auxílio financeiro para quando eles estiverem fora do País. “Nós ganhamos as passagens para a Alemanha. Mas, elas nem estão datadas justamente por causa disso”, destacou.

Recentemente, em uma outra mobilização, a família conseguiu reunir mais de

5,7 mil assinaturas em apoio ao auxílio para o tratamento do garoto.

Advogada
A advogada e amiga da família de Felipe, Abigail Maria do Carmo, já entrou na Justiça para solicitar o chamado Benefício de Amparo Assistencial ao governo federal. Porém, o pedido foi negado devido ao pai do menino já trabalhar e ganhar uma renda superior a ¼ do salário mínimo. “Nós já recorremos dessa decisão e estamos aguardando”, observou.

Ainda, segundo a advogada, caso seja beneficiado, o garoto terá direito a um salário mínimo (R$ 545). A ajuda financeira pode ser concedida para pessoas com deficiência.

Contato
A população que quiser ajudar a família pode ligar para os telefones 4743-1146 e 7590-8494.

Publicado por: Diário de Suzano
Em: 15/05/2011