Ele tem 26 anos e cerca de 5,5 mil livros vendidos. O suzanense Ademiro Alves, o Sacolinha, tomou gosto pelos livros por acaso a paixão virou profissão e bandeira de luta. Passou de cobrador de lotação a escritor. Até hoje foram quatro publicações: Graduado em Marginalidade (2005), 85 letras e um disparo (2006), Estação Terminal (2010) e Peripécias de Minha Infância (2011). Na tragetória, existem ainda inúmeros contos, sendo um deles traduzidos para o francês.

Depois de tentar espaço no mercado literário, com o próprio esforço e dinheiro, lançou sua primeira edição independente. A partir de então, foi para mídia e encontrou algumas portas abertas.

Apesar de não descuidar de sua carreira de escritor, Sacolinha estimula a leitura por meio de ações sociais. Ele é responsável pelo Ponto de Cultura do Jardim Boa Vista, local destinado a oferta de livros e a discussão de ideias.

Confira a entrevista de Sacolinha na íntegra aqui.

Publicado por: Diário de Suzano
Em: 03/04/2011