O cadastro municipal unificado das matrículas para as creches da cidade revelou que 4.850 crianças de 0 a 3 anos estão à espera de vagas nas instituições. E este número pode ser ainda maior, uma vez que o cadastro segue recebendo novos interessados. O déficit foi revelado pela secretária municipal de Educação, Maria Geny Borges Ávila Horle, durante sabatina na Câmara Municipal, na tarde de ontem.

De acordo com a apresentação feita pela secretária, o novo sistema de registros, iniciado no mês passado, contabilizou até o momento 7.447 matrículas. Deste total, 415 foram realizadas nas creches administradas integralmente pelo município, 195 feitas no prédio da Prefeitura e 6.837 nas unidades subvencionadas. As próprias instituições enviam semanalmente as listas de espera.

Depois de analisar os dados, foi verificado que cerca de 20% (1.500) das inscrições eram de alunos já cadastrados em pelo menos uma creche e outros 15% (1.100), tratava-se de duplicatas.

Justificativa
A secretária informou que a creche como unidade educacional existe somente há 23 anos, situação que justificaria o déficit. “Há uma grande dificuldade em universalizar o atendimento, porque a creche era vinculada à assistência social. A finalidade era apenas cuidar da criança para que a mãe pudesse trabalhar. Atualmente, apesar deste conceito ainda ser mantido, a unidade educacional voltada aos alunos de 0 a 3 anos faz parte da educação básica”, explicou.

O levantamento apresentado indicou ainda que atualmente as creches da cidade atendem 7.050 crianças menores de 3 anos, o que representa 37% do total da demanda existente de 19.256. “Temos índices melhores até mesmo quando comparado com capitais. Só para se ter uma ideia da dificuldade da universalização no atendimento, em dez anos, de 2001 a 2011, houve um crescimento de 131% na procura pelas creches do município”, frisou a secretária. A procura pelo Ensino Fundamental, de 1º ao 9º ano em Mogi das Cruzes teve um crescimento ainda maior e registrou um aumento de 216% nos últimos 10 anos, passando de 5.875 para 18.600 atendidos.

Maria Geny ressaltou que o Plano de Expansão de Creches prevê a substituição dos prédios alugados por estruturas próprias e a construção de 40 unidades em quatro anos. Dezessete já foram entregues. “O número de crianças atendidas aumentou consideravelmente. Em 2009 eram 25% da demanda total, neste ano subiu para 37%”, frisou.

Publicado por: Mogi News
Em: 02/03/2011
Por: Cleber Lazo