Um policiamento intensificado será preparado para a edição da Virada Cultural deste ano. Cerca de cem homens das Polícias Militar e Civil, da Guarda Municipal e agentes de trânsito vão cuidar da segurança durante os horários mais movimentados do evento. A rua Otto Unger será interditada a partir das 22 horas e uma faixa da Ismael Alves dos Anjos, sentido Mogilar, receberá bloqueio às 17 horas. A medida foi tomada por causa da quantidade de pessoas que devem circular pelas vias.

Nesta edição, as bebidas destiladas não poderão ser comercializadas pelos vendedores ambulantes. A cerveja tem a venda liberada apenas quando for servida em copos plásticos. “Estamos orientando ainda os comércios da região da praça Osvaldo Cruz e do largo do Carmo para não venderem essas bebidas destiladas”, explicou o secretário municipal de Segurança, Eli Nepomuceno. Serão 50 ambulantes credenciados para trabalhar no dia.

A abertura do evento hoje e as apresentações na Avenida Cívica inspiram mais atenção e ações de segurança. “A abertura da Virada no Teatro Vasques, às 18 horas, vai exigir uma atenção diferenciada. Teremos cem homens nos momentos de maior concentração de pessoas. Acreditamos que isso ocorra no sábado (hoje) à noite, na Avenida Cívica, e no domingo, a partir das 14 horas. Esses dois momentos serão críticos”, afirmou Nepomuceno.

O policiamento realizado pela PM será reforçado nos principais pontos dos eventos. “Além do policiamento normal, vamos contar com dois oficiais escalados para coordenar a operação. Teremos também o reforço da parte administrativa do batalhão”, informou o comandante interino do 17° Batalhão, major João Henrique Pereira de Souza. Ele destacou que o objetivo da ação é manter o conforto das pessoas que vão participar do evento. “Vamos manter a segurança das pessoas. As garrafas de vidro não poderão circular pelos locais. Faremos também cordões de isolamento para não permitir que esse tipo de material circule”, contou.

Os eventos da Virada Cultural vão ocorrer na Avenida Cívica, no Teatro Vasques, no largo do Carmo, na praça Oswaldo Cruz, no Centro de Cidadania e Arte (Ciarte), no Casarão do Carmo e no Terminal Central.

Publicado por: Mogi News
Em: 14/05/2011
Por: Luana Nogueira